26.9.11

No espelho...

... não me vejo.
Pressinto, apenas, o gosto do gozo.
O delírio de aceitar-me.
E caber, finalmente.
Neste corpo quente que me aquece.

Nenhum comentário: