24.1.12

Vem cá...

Vem cá, vem, devora essa minha mania de querer te engolir.
Quero você num prato fundo e bem fundo.
Quero você no vinho. Quero você em mim.
Só aceito seu lado de fora se for por dentro.
Quero te respirar

Você é o tormento que me acalma.
Um vício que nunca se satisfaz porque eu nego a dependência.
Tenho duas opções:

PRIMEIRA:
Quero que você me experimente e me repita até enjoar.
E que não mate minha vontade, quero que realimente.
Toda vez que eu falo que é a última vez que quero você é sempre a primeira.
Porque você é o vício mais enlouquecedor que eu tenho.
Eu quero ter uma overdose de você.
E ainda assim sobreviver pro meu vício continuar insatisfeito.

SEGUNDA:
Eu vou parcelar minha vontade pra você não matar num só dia.
Quero que satisfaça minha insatisfação pra te repetir em doses homeopáticas.
Quero você no conta gotas

Nenhum comentário: