3.4.12

Entrega

E entre olhares que invadiam a minha alma, perseguindo meu juizo, meus desejos
foram entregues a ti.
Fui beijada, tocada, anestesiada pelo sorriso encantador daquele homem invasor,
E agora o nosso jeito flanado de viver,
se ver,
e reviver,
provoca calorosos anseios e torna-o sensível à paixão.
Meus desejos se contorcem e eu perco o controle.
Mesmo assim eu não me privo de quebrar os tijolos da parede ao invéz de saltitá-la e,
vou sem resistência da paixão ardida e do amor doído,
que vulnerável sou, a ser dominada.
Eu fui a sua procura guiada por um destino traçado e desconhecido, mas
compreendido pelo magnífico gosto do teu beijo e cheiro que só você sente
ao entregar-se à essa lubrificada e calorosa saliva do gosto.
Se  eu puder sentir o mesmo cheiro, teria delírios de prazer acompanhado
de êxtase enlouquecido de fantasias
e naufrágios à beira de tudo que
nos arrisca.
Hoje eu quero você!
 Ter você!
Poder sentir aquilo que minha pele reflete aos olhos teus,
e sentir, 
ou não;o calor humano que pressinto
quando você me 
abraça.

2 comentários:

FilipeSan disse...

Lindo texto, Míih!
Seu blog é uma delicia!!

Beijos tesudos!!

Filipe San e Danizinha
http://dafimastersex.blogspot.com

MissMary disse...

Querida Míìh e é tão bom quando nos entregamos assim!

Beijos em ti
MissMary