13.6.12

Monólogo

Meu corpo nasce quando o teu se entrelaça ao meu.
Com volúpia teu corpo fala em minha pele
num monólogo de carícias sem dizer uma palavra.

Um comentário:

Deh... disse...

Nesse momento as palavras são desnecessarias...