18.10.12

Perdição

Aqui é o começo da nossa própria perdição.
Há de se perder para poder se encontrar novamente.
 Não estamos acostumados com perdas significativas.
Já estou acostumada a perder você a cada dia.
Vê se não perde essa sua eloqüência toda.
 Perca suas mãos entre as minhas coxas.
Perdê-las-ei uma última vez.
 

Nenhum comentário: