10.2.13

Das Noites

(…)
Todas as noites
os teus dentes mordem
o meu pescoço
no sitio exacto em que o meu corpo
guardava a última fechadura,

Todas as noites
volto a subir a esse monte
dos vendavais só nosso.
 

Um comentário:

SEX IS MY LIFE disse...

Belo poema.... a música de fundo linda!
A mordida no lugar exato é o ponto onde nós homens nos tornamos animais-escravos da mulher amada!
Gostaria que você conhecesse meu blog de poemas:
www.integraldemim.blogspot.com.
Abraços!