4.3.14

Indecente masturbação

Os sentidos abafados e respiração ofegante
dedilho em mim pautas compensadas
quentes e trêmulas...
corpo quente denunciando o desejo, a vontade
luar que entra pela janela banhando meu corpo nu
desenhando meu corpo de curvas em fornalha ,
palavras que me murmuram na penumbra
do meu quarto em rimas abusadas
digitando para mim... gemidos roubados
na madrugada que me abraça
nas ancas que se movem na luxuria
em fogo que se apaga na minha mão
em um grito
de indecente masturbação.


3 comentários:

Jorge disse...

O que é indecente é eu ficar aqui com o meu pobre cacete a latejar depois de ler este post...
Beijinhos, lindona!
:))

Marc Fauwel disse...

Gosto dessa consciência que a mulher tem da volúpia de suas próprias formas. Extremamente sensual.

Fogo disse...

Adoro ver uma mulher a masturbar-se... lindo!