12.6.14

Tempera-me e Prova

Tempera-me!
Tempera-me com gotas de limão 
tomilho e erva-doce.
Tempera-me!
Tempera- me e prova!




4 comentários:

In correto disse...

Dos temperos, os sabores,...
e nos exageros, teus louvores.
Que restem faceiros,
gemidos e ardores!

Não resisti terminar o verso,...rs

Bjokas do (In)

ღ Miih...ღ disse...

Ahhh poeta .... (suspiros)rs

Beijos meus

Litus disse...

Para que serve insistir?

De tempero, apenas o sal do desejo e o ardor da gula...beijando, mordiscando, esticando, sugando, rodando, aquelas carnudas suculências como se fossem cerejas aprisionadas entre os lábios, maduras de excitação, texturas e sabores de pecado!
Bjs

Jorge disse...

Provava-te todinha, tesudona...
Era até à ultima gota!
:)))