18.7.11

(...) afinal, há é que ter paciência, dar tempo ao tempo,
já devíamos ter aprendido, e de uma vez para sempre,
que o destino tem de fazer muitos rodeios
para chegar a qualquer parte.



Nenhum comentário: