18.7.11

Vivo querendo apressar as coisas,
vivo querendo que o tempo passe,
vivo querendo um lugar, um canto só pra mim;
só para os meus pensamentos.
Almejando algo que nunca chega,
desejando algo que nunca tenho,
sonhando com o surreal!
Viajando em busca da paz, e batendo no muro da realidade.
Nem sempre as coisas saem conforme planejamos, nem sempre
temos coragem de enfrentar os fatos.
Com os pés na areia dos meus pensamentos e a mente no mar dos meus sonhos,
caminho sobre o chão da vida que se faz a cada dia sobre meus olhos esperançosos.
Quero evadir-me de tudo que me consome, de tudo que me exige...de tudo que exige mais de mim.
E viver um pouco para mim, para meus anseios e desejos, para minhas realizações,
para tudo que me faz sorrir com sinceridade.
Só me resta equilibrar-me porque nao posso fazer a minha vontade, a minha liberdade é limitada por barreiras que muitos insistem dizer que nao existem. Mas elas estão lá!
Uno-me agora ao que me retrai e ao que me atrai para sorrir enquanto choro, e poder alegrar os que me entristecem.
Vagando entre os paradigmas, mas mantendo a minha própria maneira intacta, prossigo porque sei que amanhã mudará tudo outra vez, ou continuará tudo no mesmo lugar.

Nenhum comentário: