5.9.11

Sensações

A sensação da entrega, mesmo que por pouco tempo.
Bocas, braços, pernas, beijos, gostos, cheiros, o hálito quente o gozo profundo e a inércia após o ato.A respiração ofegante, o coração disparando incontrolável.
A boca pede, o corpo implora a pele suspira.
Odores se misturam, e no ar paira o cheiro adocicado do sexo.
A perda temporária dos sentidos, e o assombro ao recuperá-lo e perceber que tudo não passou de um devaneio sem medidas.

Deliciosamente obsceno.
Maliciosamente puro.

O renascimento de tudo o que quero, e a morte de tudo o que sinto.
A vida passada a limpo, com cheiro e gosto de sacanagem.

Nenhum comentário: