23.3.12

Somos assim

Ele me toma. E eu sou dele.
Eu sou dele. E ele é meu.
E ele me toma. Ele bebe e come de mim. E me preenche a fome e a sede com seu querer.
Ele me sacia e fica sedento. E ao se saciar em mim me deixa novamente sedenta dele. E essa vontade que não termina nos faz infinitamente necessários um ao outro.
Somos pão e vinho de nós mesmos.
Água e fogo eternos a se apagar e acender em uma chama intensa.
E já nos acostumamos a essa sentença...
Prazer mútuo e inacabado. Que quando relaxa, tempestua e nos leva ao fogo novamente.
Estranha sensação...
Essa sensação de que nos encontramos porque nos pertencemos e de que nenhum desejo é maior que o que nos consome em nos querer.

2 comentários:

Darukian, O Ceifador de Orgasmos disse...

Mais ou menos isso. A mana puta e eu somos insaciáveis um pelo outro.

http://contoseroticosdeayeskaeamigos.blogspot.com disse...

Maravilhoso!!!
E simples assim!!!

Bjs doces!


Ayesk@