14.5.12

Intensamente

Quero paixão, prazer, barulho, bebedeira e todo o mal. 
Quero ouvir música rouca, ver rostos, roçar em corpos, beber um Benedictine ardente. 
Quero conhecer pessoas perversas, ser íntima delas. 
Quero morder a vida e ser despedaçada por ela. Eu estava esperando. 
Esta é a hora da expansão, do viver verdadeiro.
 Todo o resto foi uma preparação. (...) 
Fiquei docemente adormecida por alguns séculos e entrei em erupção sem avisar.
 

Nenhum comentário: