26.2.13

Quero-me

Quero-me arremessando a razão contra a parede, magoando as expectativas e contraindo no púbis o mais clandestino dos impulsos. Quero-me em cenários á preto e branco. 
Contornos rasgados. 
Hábitos quebrados. 
Quero-me assim...primitiva.

Um comentário:

Enzot disse...

Muito bem expressado e bem transmitido.
Gostei muito.
Agente lê e .. .de novo e de novo. O texto curto.
E a vontade q dá é de ler de novo.


Abraços.